menu

Publicações

Câmara prevê revogar Lei de Segurança Nacional

09 de abril de 2021

No Estadão de hoje, o sócio de MSM Advogados Cristiano Maronna comentou o projeto de lei de defesa do estado democrático de direito para substituir a Lei de Segurança Nacional em discussão no Congresso. Na avaliação de Cristiano, a criminalização expressa do golpe de estado tem um sentido didático.

“A inspiração da proposta de Reale [autor do projeto apresentado em 2002] é outra, concebida em defesa da democracia, enquanto a LSN foi concebida em defesa da ditadura”, afirmou Maronna. Leia na íntegra:

https://estadaodigital.pressreader.com/@Reader18578983/csb_QglQ_mE8JFKs1ZnTd-I6VYmGZxHupAvFspbnzpltsUu8yhKiIwwyCw56WFsjZO8h.

Outras publicações

STJ prorroga julgamentos por videoconferência até fevereiro de 2021

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, prorrogou até 26 de fevereiro de 2021 a realização, por videoconferência, das sessões de julgamento […]

ver mais

DIREITO DE INVESTIGADO NÃO SER INTERROGADO SE ESTENDE A CPI

Contexto: convocação, para prestar depoimento perante a CPI da Pandemia, na condição de testemunha, de Governador investigado pela prática dos mesmos fatos que constituem o objeto […]

ver mais

Stalking agora é crime

Entrou em vigor, no dia 1.º de abril, a Lei n.º 14.132/2021, que acrescentou ao Código Penal o art. 147-A, criminalizando a conduta de perseguição reiterada, também […]

ver mais